Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

“De onde eu vim?” Como responder perguntas de sexualidade das crianças

August 5, 2016

 

Quando chegar aos dezoito anos, 70% dos jovens já terá tido a primeira relação sexual. Você pode ajudar seu filho (a) a fazer desta experiência um momento positivo e seguro. Conversar claramente sobre sexo e sexualidade desde a infância já provou ser fundamental para reduzir a violência sexual, a gravidez indesejada e as doenças sexualmente transmissíveis como a Aids por exemplo.

 

Muitos pais ficam constrangidos quando percebem os questionamentos dos filhos. Algumas vezes por medos e preconceitos, mas na maior do tempo o desconforto se dá por falta de informações.

 

Já é hora de responder? O que é apropriado para esta idade? Será que meu filho (a) está avançando demais? Em geral surgem respostas evasivas como: “agora não” ou “você é muito pequeno para entender”. Se a criança ou jovem tem uma dúvida tenha certeza de que buscará a resposta em algum lugar. Portanto, nada melhor do que você ser uma fonte segura e confiável sobre o tema. No futuro, a criança entenderá que os pais são pessoas a quem podem recorrer quando tiverem dúvidas ou problemas nesta área.

 

Para abordar o tema da sexualidade sem medo siga algumas dicas importantes:

 

Comece a responder quando as perguntas começarem: as crianças só perguntam o que já podem absorver. Dê sempre respostas realistas e diretas. Chame as partes do corpo por seu nome apropriado, como pênis e vagina para que eles aprendam a identificar e nomear. Quando mais novos, repostas mais simples e diretas, quando mais velhas vá aumentando a informação e os detalhes. Por exemplo, para uma criança de cinco anos que pergunte “de onde eu vim” você pode dizer: você veio do corpo da mamãe. Para uma criança de dez anos acrescente detalhes realistas: depois de nove meses crescendo dentro do útero da mamãe você saiu pela vagina.

 

Seja um bom exemplo de carinho, afeto e respeito: os adultos são os grandes modelos das crianças. Quando as crianças vêem os adultos se tratarem com respeito e expressar carinho e afeto dentro de alguns limites, ficam mais propensas a encarar sua sexualidade de forma saudável, com a curiosidade e o respeito que ela merece.

 

Ensine sobre o prazer: sexo é sobre prazer, nós fazemos porque ele é gostoso. A procriação é um dos resultados possíveis de uma relação sexual. Para a maior das pessoas e principalmente para os adolescentes o objetivo do sexo é a auto-descoberta,conexão, afirmação e auto-estima e prazer. É importante, principalmente para as meninas neste caso, entender que sexo é sobre dar e também receber prazer.

Com uma criança você pode começar explicando que fazer um bebê é um processo em que os adultos ligam seus corpos e corações de um jeito especial: “é o que as pessoas que se amam fazem. Igual quando eu faço carinho na sua cabeça ou beijo sua bochecha. Os adultos têm uma forma diferente e especial de expressar o amor que dá a eles uma forma diferente de prazer”.

 

Use exemplos do dia-a-dia: ter uma única e grande conversa sobre sexo quando este assunto nunca foi levantado em casa pode ser estranho e raramente tem o efeito desejado. O ideal é aproveitar acontecimentos do dia-a-dia para explicar e discutir estes assuntos. Assim, quando chegar o momento de falar sobre prevenção será muito mais fácil. Use uma cena na TV, ou o nascimento dos cachorrinhos na família, uma história de livro, filmes, etc.

 

 

Os pais são os principais responsáveis pela educação sexual de seus filhos, e para isso o conhecimento e a clareza na informação são vitais. Crie um ambiente em que a sexualidade seja um tema da vida, como de fato é parte da vida de todas as pessoas. E se surgirem dúvidas sobre o que é adequado para cada idade, ou mesmo perguntas que não se saiba responder, procure ajuda especializada de um psicólogo especialista em sexualidade.

Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square